Rita Passos

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Cantor ituano é indicado por Rita Passos para o “Prêmio Inezita Barroso”, da Alesp

Cantor ituano é indicado por Rita Passos para o “Prêmio Inezita Barroso”, da Alesp

Por indicação da deputada estadual Rita Passos (PSD), o cantor e compositor ituano de música caipira raiz Zinho do Violão receberá a medalha da 1ª edição do “Prêmio Inezita Barroso”, na Assembleia Legislativa de São Paulo. A escolha dos dez artistas indicados por deputados foi definida na reunião desta terça-feira (20/02) da Comissão de Educação e Cultura, presidida por Rita Passos, na Alesp.

O “Prêmio Inezita Barroso” que será realizado pela primeira vez neste ano, em março, aniversário da artista, homenageará personalidades que se destacam na sociedade pela contribuição com a música dita caipira de raiz, e qualquer outra forma de arte genuinamente popular no estado de São Paulo.

“Dentre os escolhidos fico feliz que a minha indicação foi aceita. O Zinho é um artista muito talentoso e querido em nossa cidade e região. O prêmio é merecido porque desde a sua infância ele tem defendido e divulgado esse patrimônio cultural que é a musica caipira de raiz”, afirma Rita Passos.

Luiz Marino Silveira Leite, popularmente conhecido como Zinho do Violão, mora em Itu e é casado com a dona de casa Celi de Jesus Saviolli e tem três filhas, Daniela e as gêmeas Ana Paula e Ana Carolina. A música caipira de raiz está em seu DNA, desde os 10 anos de idade canta e toca canções deste gênero. Na infância, quando freqüentava espetáculos de circo foi assistente de palco da conceituada dupla Tião Carreiro e Pardinho.

Ainda na infância e adolescência foi calouro de rádio vencedor em sua cidade, tocando e interpretando canções caipiras da época como “Menino da Porteira” e “Beijinho doce”.

Nos anos 80, com o seu talento musical, foi calouro vencedor dos programas Barros de Alencar e Chacrinha.  Em 1985, gravou o primeiro LP, Zinho do Violão Alegria & Emoção, tendo como sucesso as canções “Ei pai” e “Tá danada a situação”, lançadas no programa de auditório Clube do Bolinha, da TV Bandeirantes. Zinho também cantou para Inezita Barroso em seu programa Viola Minha Viola. Na década de 80 participou do programa da dupla Tonico e Tinoco, na rádio Bandeirantes.

Em 2007 teve participação especial com música de sua autoria “Deixe-me viver”, no CD coletânea do Padre Antonio Maria. Suas composições além de agradar o público caíram na graça do cantor Sérgio Reis, que pretende gravar “Fogão a lenha” uma de suas melodias inéditas.

Mesmo com o passar do tempo e com a evolução a música popular brasileira, Zinho do Violão não deixou de fomentar e divulgar a musica caipira de raiz. Ele tem levado a musica caipira em programas de rádios, festas, bares, e diversos eventos culturais.