Rita Passos

quarta-feira, 7 de março de 2018

Lei do Escotismo de Rita Passos é regulamentada no estado de São Paulo

Lei do Escotismo de Rita Passos é regulamentada no estado de São Paulo

Foi assinado, nesta quarta-feira (07/03), na Secretaria de Estado da Educação de São Paulo o Protocolo de Intenções que regulamenta o Programa de Estímulo ao Escotismo na rede estadual de ensino. O programa foi instituído pela Lei nº 16.304/16 de autoria da deputada estadual Rita Passos. O protocolo foi assinado pelo secretário da Educação José Renato Nalini, a deputada Rita Passos e o Diretor Presidente da União dos Escoteiros do Brasil – SP Jabs Costa.

Com a regulamentação da lei, será possível expandir o escotismo nas escolas estaduais. A prática poderá ser feita aos fins de semana e em dias sem atividades escolares por meio da criação e manutenção de unidades escoteiras. A participação dos alunos nas atividades escoteiras será de forma voluntária.

O protocolo de intenções estabelece que a Secretaria de Estado da Educação de São Paulo divulgue o programa as 91 Diretorias de Ensino, incentivando reuniões entre dirigentes e representantes escoteiros para a apresentação da proposta. Por sua vez, os Escoteiros do Brasil – Região de São Paulo terão o papel de relatar sobre as escolas que aderirem ao programa.

Para Renato Nalini, a secretaria da Educação está chamando família e sociedade para assumirem as suas responsabilidades em relação à educação pública. “A educação é um direto de todos, mas é um dever que não é exclusivo do Estado, é também da família e da sociedade. O escotismo é uma atividade que tem tradição e desperta valores de civismo e patriotismo, então é muito importante que nós disseminemos essa filosofia dentro de nossas escolas públicas”.

Renato Nalini também destacou em sua fala o grande apoio que Secretaria da Educação obteve de Rita Passos. “A deputada Ria Passos é uma grande parceira e nos ajudou muito no ano passado quando foi presidente da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de São Paulo, ela é uma adepta desta modalidade de fazer com que a escola mereça um abraço de carinho e um olhar de atenção, por parte de uma instituição tão respeitada e tão tradicional como é a prática do escotismo. Acreditamos e esperamos que todas as escolas participem deste projeto”, finaliza o secretário.

Rita Passos afirma que espera a expansão da prática dos escoteiros nas escolas. “Nós sabemos que há um número grande de escoteiros em nosso estado, mas a escola e a Secretaria de Educação sendo parceiras neste projeto com certeza vai expandir e muito. Até porque as escolas vão poder  abrigar os escoteiros que fazem um trabalho fantástico que é ensinar  sempre a lealdade, o companheirismo ajudando na formação do caráter. É triste quando vemos crianças e adolescentes entrando em caminhos errados, então estamos com esta contra partida oferecendo esse movimento dos escoteiros que ensina o que é bom e o que é certo”, diz Rita Passos.

Jabs Costa, diretor presidente dos Escoteiros do Brasil fala de sua expectativa. “Eu espero que as comunidades em torno das escolas venham ter o conhecimento da regulamentação desta lei e que possam buscar as escolas e ter esse espaço aberto para a prática do escotismo. Esperamos conseguir num futuro próximo atingir a nossa meta de 200 mil associados escoteiros até 2023”, conclui Jabs.

 

 

Escotismo

O Escotismo é um movimento de educação não formal baseado em valores presente no Brasil há 101 anos, que possibilita aos jovens desenvolverem competências para se tornarem cidadãos ativos e criarem mudanças positivas em suas comunidades e no mundo. O programa educativo atende jovens divididos em faixas etárias, também chamadas de Ramos: 6,5 a 10 anos (Ramo Lobinho); 11 a 14 (Ramo Escoteiro); 15 a 17 (Ramo Sênior) e 18 a 21 (Ramo Pioneiro).

É praticado nos 26 estados brasileiros e no distrito federal. Em 2017, a marca histórica de 100 mil escoteiros foi atingida no país. No estado de São Paulo, o efetivo registrado até o fim do ano foi de 27.060 jovens e adultos, com 342 unidades escoteiras locais presentes em 130 municípios.  No mundo, são mais de 40 milhões de escoteiros em 223 países.

Para conhecer mais sobre o Movimento Escoteiro, acesse www.escoteirossp.org.br